sexta-feira, 15 de setembro de 2017

NOVIDADES BIBLIOGRÁFICAS E SUGESTÕES DE LEITURA





NOVIDADES BIBLIOGRÁFICAS E SUGESTÕES DE LEITURA






APRESENTAÇÃO DO LIVRO "A ARTE DE CAÇAR DESTINOS" DE ALBERTO S. SANTOS

O livro "A arte de caçar destinos" de Alberto S. Santos foi apresentado ontem, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal, pelo eloquente jornalista e historiador Germano Silva.

Como refere o prefácio do jornalista Fernando Alves, da TSF,  Alberto S. Santos é uma espécie de "Aladino contemporâneo" que nos conduz numa viagem pelos lugares mais esconsos da alma humana.

Segundo Germano Silva, o autor faz reviver não só a História, mas também as tradições, crenças e costumes de um tempo de há, pelo menos, 80 anos atrás".

Contos com "gente dentro"  que preservam a tradição oral, nas festas, dos ciclos agrários, nas práticas mágico-religiosas, onde o sagrado e o profano se unem para a salvação das almas.

Toda a obra de Alberto S. Santos já se encontra disponível para leitura na Biblioteca Municipal.


 
  
 
 
 
 
 
  

terça-feira, 12 de setembro de 2017

APRESENTAÇÃO DO LIVRO "A ARTE DE CAÇAR DESTINOS" DE ALBERTO S. SANTOS



A tradição e a alma portuguesa em sete inquietantes histórias do autor bestseller de “A escrava de Córdova”.


Na próxima 5ª feira, dia 14 de Setembro, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal, decorrerá uma sessão de apresentação da obra “A arte de caçar destinos” de Alberto S. Santos.
A apresentação estará a cargo do jornalista e historiador Germano Silva.
Reconhecido pelos seus romances históricos de grande sucesso – de que são exemplo “A escrava de Córdova” ou “O segredo de Compostela” – o autor trilha novos caminhos em “A arte de caçar destinos”.
Dos lugares longínquos e costumes exóticos retratados em obras anteriores, as tradições e práticas mágico-religiosas de Portugal (mais concretamente, no norte do país) são o foco das misteriosas histórias deste livro.
Nestes sete contos, em que o sobrenatural se insinua, vive o património da memória das festas ligadas aos ciclos agrários, dos rituais profanos conquistados pelas religiões instituídas, da essência da alma portuguesa e do imaginário coletivo.
“A arte de caçar destinos” é prefaciado pelo jornalista da TSF, Fernando Alves. O jornalista e historiador Germano Silva que é autor do posfácio, fará a apresentação da obra.

SINOPSE:
Sete inquietantes histórias inspiradas no imaginário da tradição portuguesa.

O sete significa a perfeição e a abertura ao desconhecido. Os olhos de Deus e as cabeças do Diabo. É este o místico número de histórias narradas em A Arte de Caçar Destinos, onde vidas normais são perturbadas pelo inexplicável e sobrenatural.


Alberto S. Santos capta neste livro a essência da alma portuguesa que se preserva na tradição oral, nas festas dos ciclos agrários, nas práticas mágico-religiosas, onde o sagrado e o profano se unem para a salvação das almas.


Entre de mansinho neste sedutor jogo de sombras, maldições ancestrais, poções mágicas, vidas interrompidas e caçadores de fados, e descubra o seu próprio destino. Nem sempre a vida é o que parece. Nem sempre está completamente nas nossas mãos.


Excerto do prefácio de Fernando Alves

Alberto S. Santos é uma espécie de Aladino contemporâneo, revelando neste livro o mais esconso da alma humana.


Excerto do posfácio de Germano Silva

Alberto S. Santos faz reviver, não apenas a História, mas também tradições, crenças e costumes que o tempo, impiedosamente, tenta apagar. Ele sabe, como poucos, usar as palavras. 



O autor

Alberto S. Santos é formado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa. É natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside. Publicou os romances bestsellersA Escrava de Córdova (2008), A Profecia de Istambul (2010), O Segredo de Compostela (2013) e Para lá de Bagdad (2016). É autor desta coletânea de histórias A Arte de Caçar Destinos (2017) e participa ainda na série de contos de autores lusófonos Roça Língua (2014). 




segunda-feira, 11 de setembro de 2017

APRESENTAÇÃO DO LIVRO "A ARTE DE CAÇAR DESTINOS" DE ALBERTO S. SANTOS

Na próxima 5ª feira, 14 de Setembro, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal, decorrerá a sessão de apresentação do livro "A arte de caçar destinos” de Alberto S. Santos.

A apresentação da obra estará a cargo do distinto jornalista em historiador Germano Silva, autor do posfácio.

Contamos com a sua presença.




Alberto S. Santos é formado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa. É natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside. Publicou os romances bestsellers A Escrava de Córdova (2008), A Profecia de Istambul (2010), O Segredo de Compostela (2013) e Para lá de Bagdad (2016). É autor da coletânea de histórias A Arte de Caçar Destinos (2017) e participa ainda na série de contos de autores lusófonos Roça Língua (2014).

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “JOSHUA BENOLIEL, Repórter Parlamentar 1906 – 1924”

Na passada 6ª feira, dia 8 de Setembro, pelas 18h30, decorreu a inauguração da Exposição de Fotografia "Joshua Benoliel, Repórter Parlamentar 1906-1924", com uma visita guiada pelo Dr. Francisco Távora, responsável pelo Museu da Assembleia da República e pela cedência desta mostra.



Organizada pelo Museu da Assembleia da República, esta exposição pretende apresentar o trabalho de Joshua Benoliel, considerado o pai do fotojornalismo português.

Descendente de uma família judia, Joshua Benoliel nasceu em Lisboa, em 1873, e viveu o período de transição entre a Monarquia e a República. Teve, por isso, oportunidade de fotografar acontecimentos históricos importantes: os reinados de D. Carlos e D. Manuel II, a Revolução Republicana de 1910, os primeiros Presidentes da República, as revoltas monárquicas e a participação do corpo expedicionário português na Primeira Guerra Mundial.
 
Marcaram presença alguns parlamentares sanjoanenses.

Estará patente na Biblioteca Municipal até 30 de setembro.